quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

A CleanWaterSoft Faliu

Olá a todos,

Antes de mais nada, só gostaria de dizer que eu estava, durante esses últimos meses, tentando adiar o inevitável. Eu já tinha decidido fechar a CleanWaterSoft na metade do ano passado, quando anunciei que saí da Steam, mas acabei insistindo mais um pouco por causa de alguns fãs que me demostraram o maior apoio.

A falência da empresa não foi apenas por um ou outro motivo em particular. O fato é que: por questões técnicas, pessoais e financeiras, não terei mais condições de trabalhar ativamente nos meus projetos, por isso estou cancelando todos os jogos e DLCs que eu estava trabalhando atualmente em caráter definitivo. Também não terei condições de continuar prestando suporte técnico aos jogos já lançados, por isso, estou disponibilizando eles gratuitamente daqui pra frente na Itch.io.

Sinceramente, não quero escrever um  "textão" aqui sobre as batalhas já travadas, os percalços superados ou as vitórias e derrotas que tive nesses 5 anos de CleanWaterSoft. "Minha História Como IndieDev Profissional" já está aí pra isso, quem quer saber mais sobre meu trajeto é só ter a paciência e consideração de ler.

Existe uma diferença muito, muito grande, entre "ser obstinado e lutar pelos seus sonhos" e "ser cabeça dura e persistir em algo que você já viu que não está mais dando retorno". Chega uma hora que você precisa pesar na balança todas as variáveis do momento e perguntar a si mesmo: ainda está valendo a pena todo esse esforço?

Sim, eu vivi só de jogos durante todo esse tempo, mas a situação hoje já não é mais a mesma de quando eu registrei a empresa em 2014. Existem vários fatores, tanto técnicos quanto pessoais, que foram lentamente mudando ao longo dos anos.

Não faz mais sentido pra mim manter um CNPJ, conta bancária, domínio próprio, etc, só pra ver o pouco lucro que entra ser avidamente devorado por taxas, tarifas, impostos e outros gastos diversos. Não sou rico, tenho minhas contas a pagar e não, não sou tolo de manter uma empresa aberta apenas por mero capricho ou vaidade. Quando você é adulto (e pobre), entende que mais importante que realizar sonhos, é estar sem nenhuma dívida e com todos os boletos em dia no fim de cada mês.

Já dei baixa na minha M.E.I. e estou agora cuidando de outras questões burocráticas. Chegará um dia que o domínio próprio da CleanWaterSoft expirará automaticamente e esse blog voltará a ser acessado apenas com o bom e velho endereço do Blogger "alyssonlneto.blogspot.com".

Só posso dizer que apesar de tudo, não desisti dos meus projetos e sim, tenho intenções de voltar a trabalhar neles algum dia, mas não sei dizer quando e nem como.
 
Obrigado a todos pelo apoio que me deram até aqui.


Até mais ver,
Alysson L. Neto

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Retrospectiva 2019

O ano ainda não acabou, mas para mim já chegou aquela parte do ano em que finalmente tiro umas boas e merecidas férias. Esse é o primeiro ano que estou de volta a publicar um blog no meu amado Blogger, que já conheço faz tempo e sinceramente prefiro mil vezes mais do que outras "soluções" do mercado que vemos por aí (e contrariando certas críticas de pessoas que queriam me empurrar seus serviços de web-design goela abaixo).

2019, sinceramente, foi um ano de poucas alegrias e muitas decepções para mim, mas… É vida que segue. Acredito que muita gente também partilha desse sentimento.

Foi nesse mesmo ano que recebi uma sugestão de um conhecido (também da área do desenvolvimento de jogos) pedindo para eu contar como foi minha experiência no lançamento dos meus jogos. Decidi fazer melhor e ir além.

Muita gente que sonha em viver de jogos tem uma visão muito fantasiosa e romantizada desse trabalho. Existem muitos pseudo-entendedores do assunto reforçando essa visão por aí. Aquela velha "lenda do cara que fez um joguinho em uma semana e ficou milionário". Não é bem assim. Por isso fiz questão de revelar detalhes dos bastidores e contar minha história na íntegra. Algumas pessoas me parabenizaram pela iniciativa, já outras…

2019 pra mim foi o ano que me fez enxergar como a internet se tornou um verdadeiro mar-de-lama. E nesse mar-de-lama, é praticamente impossível não se sujar. Grosserias gratuitas, ataques pessoais mascarados de críticas, discussões infindáveis e improdutivas, poderia citar muitas coisas aqui, mas a lista é imensa. Quando você menos espera, já está preso em alguma dessas coisas sem perceber.

Muita gente usa essa ferramenta maravilhosa, que deveria ser para conhecer pessoas novas e reencontrar velhos conhecidos, trocar informações, adquirir conhecimentos, ser usada para o lazer e auto-aperfeiçoamento, como uma espécie de válvula-de-escape, onde são despejadas suas frustrações em pessoas que elas mal conhecem no outro lado da tela e que não tem nada a ver com seus problemas.

O problema disso é que, a pessoa do outro lado também tem seus problemas, e muitas vezes (mesmo que de maneira inconsciente) também passa a despejá-los na internet em pessoas, novamente, que não tem nada a ver com isso. Um círculo vicioso se forma e em vez disso virar uma válvula-de-escape para todos, cada um vira uma panela-de-pressão com a válvula entupida, que cedo ou tarde vai explodir. E uma bomba, quando explode, atinge qualquer um que esteja por perto, tanto inimigos quanto amigos, tanto culpados quanto inocentes.

Encerro esse texto dizendo: "O grande mal do século é a internet, ou melhor, o modo como a humanidade vem usando a internet."

E vamos a retrospectiva…

terça-feira, 19 de novembro de 2019

Finalmente, Entrei pra Steam!

Minha História como Indie Dev Profissional

Capítulo IX

Finalmente, Entrei Pra Steam!

Era 2015, eu estava trabalhando no Porradaria 3, que decidi dar o subtítulo de "Cyber Reborn", pois percebi que meu estilo de comédia nos jogos não era bem compreendido pelos estrangeiros no geral, logo, decidi tentar partir para uma abordagem mais séria e voltada ao público global (o que sinceramente estava me desagradando).

Apesar de estar com os dois jogos empacados no Steam Greenlight, eu conseguia vez ou outra uma boa quantia na venda dos bundles. Com esse dinheiro, além de complementar a renda da casa, deu pra investir em muitas coisas como novos softwares, peças novas para o PC, um notebook novo (porém simples) com Windows 10 original, etc.

Não fiquei rico nem nada, mas tudo estava indo muito bem. Inclusive, cheguei a começar até a fazer uma reserva em dólar na minha conta do Paypal, que eu deixaria para sacar quando o mesmo estivesse em alta ou em caso de extrema necessidade.

Eu estava trabalhando no Porradaria 3: Cyber Reborn a todo vapor, no entanto, mais ou menos na metade do ano, recebi uma notícia inesperada:

Porradaria Upgrade havia sido aprovado no Steam Greenlight!